sobre ninguém entender nada a partir da meia noite e nove

incomoda,
o mundo está desmoronando e eu fico parado no canto olhando, o que se passa na minha cabeça: vazio que não era eterno, colocaram um vazio aí e não acho mais as peças do quebra cabeça para montar de novo, aliás, algum dia já deixaram eu montar esse quebra cabeça de mais de um trilhão de pecinhas?

um dia desses eu vi um filme que é um dos meus favoritos pelo simples detalhe: o cara era cego.
porque diabos um cara cego (e fictício) vai me deixar inquieto antes de dormir? ai que está a magia, ele nunca viu o mundo desconfigurado como realmente é, ele nunca viu a cor amarela, nunca viu um peixe, nunca viu o rosto de alguém, a única coisa que ele consegue ver é o amor e nota: essa é a única coisa que você não precisa ver para entender o que é. você só sente lá no fundo e não há do que sentir-se vergonha disso, isso que é o grande enigma que eu morrerei sem saber da resposta, do que você tem medo? do que você tem vergonha? tantos presentes atoa, mas nenhuma cortesia dita, nenhum “obrigado por ficar aqui”, nenhum “parabéns” que realmente venha da porra do coração, agora me diga maldito deus, porque é tão dificil assim? porque você arrancou o amor das pessoas? você é tão egocêntrico: “amar a deus sob todas as coisas”, primeiro mandamento, lembro muito bem dos dias da catequese, você faz as pessoas mandarem flores para as outras no dia em que elas morrem como uma forma de “lembrança”, “memorial”, quem disse que eu vou estar ali para chorar quando receber flores? quem disse que meu coração ai encher de lágrimas, mas vai se misturar com um sorriso inocente e verdadeiro?
você precisou deixar um menino cego para ver o verdadeiro amor, sendo que é bem mais fácil ignorar totalmente o ódio, a raiva e a porra do machismo, foda-se. chega, estou me mudando pela milhonésima vez que na verdade eu nunca me mudo, sempre sou o mesmo, mas quem liga na verdade né, quem não é egocentrico igual a voce, quem não é tão importante quanto voce não é. mas olha bem, lhe ofereço um foda-se, vou amar sim, mesmo se eu precisar acordar cego amanhã, pelo menos o que os olhos não veem o coração não sente e esse vai ser meu lema para o resto da vida, essa palavra que vai estar escrito em todos os lugares quando eu morrer, porque essa que vai ser a consequencia do meu amar: puta, ele me amou de verdade.

e pra finalizar a noite e começar a vida de novo e de novo e de novo e de novo:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s