Harry Potter e a História do Amor

Não é daquele clichê que as pessoas geralmente falam quando acabam de ver essa história que eu vim dizer aqui hoje. Vim dizer que eu entendo como você se sente Rowling, não digo que entendo o que vi pela história que você contou, mas pelo sentimento que quer passar.

O machismo de hoje em dia não nos deixa perceber o quanto sua obra é prima e simples. Saí do cinema e ouvi que aqueles beijos foram muito frouxos, mas entendo perfeitamente as borboletas que há dentro do coração quando você faz algo que quer fazer, que deixa as barreiras de lado e se deixa levar, que deixa de seguir o que a cabeça diz e segue o que o coração sente, e minha amiga, isso lindo.

O mais fascinante dessa vida é a forma do amor, ele é infinito, entende? O amor faz coisas inexplicáveis com nós mesmos, prega peças, ri da nossa cara, nos deixa loucos, nos leva às profundezas do nosso oceano que são os pensamentos.
Nascemos todos exatamente iguais, com nossas cabeças puras, com um mundo a descobrir, o mundo sim é lindo e precisa ser descoberto de todas as formas possíveis, amar qualquer coisa, mas como eu disse, o amor nos leva às profundezas, há quem nasce sem amor alheio, sem o apoio de viver, sem ninguém para te olhar e dizer: “vai fundo, segue o que o coração”, há quem nos faz pensar que o amor existe, só não querem que você acredite.

Vivemos em um mundo injusto e nós mesmos o deixamos assim. É infinito o modo de sentir qualquer tipo de sentimento, e o amor é simplesmente o mais complicado de se lidar. Quando você ama, você quer desejar o melhor para o universo. Quando você não ama, você quer que tudo se exploda e que se foda o resto. Jogue a primeira pedra a pessoa que não quer se sentir amado, jogue a primeira pedra aquele que não se sente completo fazendo aquilo que ama, aquele que prefere o ódio ao amor.

Mas o amor nos deixa louco, nos faz mentir para nós mesmos, nos faz guardar aquele sentimento dentro do coração e o faz parecer frio, sem nenhuma emoção, mas que na verdade, no fundo no fundo, você é mais fraco que tudo, você não ama pouco, ama pra caralho, não ama pela metade, ama até dizer chega e me diga, para que guardar tudo isso? é lindo isso, consegue ver? ou até sentir? Pare de ser duro com você mesmo, deixe o que os outros falem, deixe que pense o que quiserem, ninguém entende você do que você mesmo. Ninguém sabe a dor que você guarda no coração.

E o mais importante de tudo, os amores que você encontra pela vida, deixando em cada uma delas um pedaço de sua alma, cada pessoa que você ama é uma horcrux, e o único modo de você ser derrotado é destruindo cada uma delas, mas calma, não vai aparecer nenhum serial killer na sua vida e matar todo mundo, enquanto você existir (e até quando você não existir mais), será lembrado para sempre, dentro do coração de cada um que foi amado por você e isso é lindo.

talvez essa seja a vantagem de ser invisível, você sente o que a pessoa sente, sabe o que ela quer expressar quando ela não consegue expressar, entende o que ela quer passar através de uma história fantástica e mágica, isso está bem além de efeitos especiais e palavras escritas em sete livros, isso é uma história simples de amor e o amor é infinito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s